sábado, 14 de abril de 2012

Kefir

Boa Tarde.
Desta vez vou mostrar o Kefir, ou também chamado a árvore de iogurte que trouxe da casa da mama.



Basicamente o Kefir é como se fosse iogurte, eu coloco leite e bebo no dia a seguir, porque se não fica com um sabor muito intenso, adiciono açúcar e aveia. Limpa os intestinos que é uma maravilha!

Também á quem use kefir com água em vez de leite. Como o kefir multiplica-se normalmente é dado.

Vou deixar aqui um pouco de informação sobre o Kefir. 

Kefir é uma colónia de microrganismos simbióticos imersa em uma matriz composta de polissacarídeos e proteínas. Originário do Cáucaso é formado por lactobacilos e leveduras aptos a fermentar diversos substratos – sendo o leite (caprino ou bovino), historicamente, o mais comum deles.
O metabolismo da colónia de micro organismos consome a lactose e a reduz a caseína, albumina e outras proteínas aos aminoácidos que as constituem, além de sintetizar ácido láctico, a lactase e outras enzimas que ajudam a digerir a lactose restante depois da bebida ingerida. Ainda modificam os sais de cálcio para formas mais facilmente absorvidas pelo organismo humano.
O preparado pode ser feito com leite de vaca, cabra, ovelha, búfala, égua e até de camela. Diferentemente do iogurte que é fermentado apenas por lactobacilos, o kefir exige temperaturas mais baixas e é fermentado por trinta e sete tipos diferentes de micro organismos em sua colónia, incluindo as leveduras.
Os grãos de Kefir multiplicam-se conforme vão sendo cultivados, quanto maior a temperatura mais activos ficam e por conseguinte aumentam mais rapidamente o seu tamanho, por causa disso, são tradicionalmente doados e as orientações para seu cultivo são passadas oralmente. Para fazê-la é bastante simples, podendo ser misturada a frutas, mel e cereais e utilizada no preparo das receitas que tradicionalmente levam leite ou iogurte. Deve-se utilizar no seu manuseio, instrumentos não metálicos, dada a possível reacção do ácido da fermentação com os metais, mantendo-o em locais com pouca luz e de temperaturas exteriores o mais constantes possível - 15.°C até 40.°C - quanto maior a temperatura mais rápida será a fermentação, abaixo dos 10.°C o kefir entra em estado de hibernação, por isso se quiser fazer um período sem utilizá-lo, guarde-o num frigorífico.

Quando o meu estiver maiorzinho dou um pouco a quem quiser. Já tinham ouvido falar do Kefir? Como consomem o vosso?


1 comentário:

  1. Mas fica com um sabor de iogurte normal??CR

    ResponderEliminar